segunda-feira, 31 de maio de 2010

Acalmação

Neste dia em que li nos jornais uma manchete acerca de confrontos entre anarquistas e polícia em Lisboa, e nestes meses em que se vive difusamente exaltado, citando-se de vez em quando "As Farpas" de Ortigão e Queiroz ( não, não é o da bola!), lembrei-me duma fotografia de Joshua Benoliel - o melhor retratista duma época em que os factos regularmente desmentiam os brandos costumes com que se insiste em caracterizar o país.
Corria o ano de 1908, reinava já o último rei, e em Abril as eleições dão origem a um governo de Acalmação, chefiado  por Ferreira do Amaral. Na esteira das eleições, e antes de qualquer acalmação, confrontos em Lisboa, no Largo de S.Domingos e em Alcântara, provocam catorze mortos e cerca de cem feridos.
Benoliel captura o espírito desses dias, não numa das suas fotos de vista picada a partir duma varanda, mas registando entre basbaques e um marinheiro, um troço de parede com grafitos de sangue.

Joshua Benoliel, Sinais feitos com sangue pela população numa parede por ocasião das eleições, Largo de S.Domingos, Lisboa, 1908
imagem obtida aqui

__________________________________________________________

Sem comentários:

Publicar um comentário